quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Espanhol Vs Castelhano - Qual o termo certo?

0 Comentários

Quando se inicia o estudo do idioma espanhol, deparamo-nos com um certo conflito de alguns professores que fazem acepção dos termos espanhol e castelhano, como se de duas línguas diferentes se tratasse.
Tendo em conta que o que hoje se denomina espanhol, é o idioma falado no antigo Reino de Castela, que após a conquista militar de outros territórios, impôs a sua língua, por forma a criar uma unidade nacional linguística, o que é obviamente legítimo, devido a essa política, os castelhanos dominantes, rebatizaram o seu próprio idioma de “Espanhol”, cujo significado ideológico desse ato, representava desde então, que passava a ser aquela, e não outra, a língua de toda a Espanha, contrapondo os outros idiomas que passam a ser tidos meramente como línguas regionais, tais como o Galego, Basco e o Catalão.
Portanto, quando tentamos distinguir o espanhol do castelhano, estamos a cometer um grande equivoco, porque ambos os termos são a mesma língua, tanto é assim que alguns países sul americanos, utilizam o termo castelhano como o Peru, Bolívia, Venezuela, Chile, Argentina, Paraguai e El Salvador, e outros como a Colômbia, Costa Rica, Equador, Guatemala, México, Nicarágua, Panamá, Uruguai, entre outros optaram pelo termo espanhol; em Espanha, ambos os termos são adotados pelos seus cidadãos, sendo mais utilizado o termo castelhano na Galiza e na Catalunha, por razões óbvias.
Para fecharmos o tema, nada melhor do que irmos buscar à própria constituição espanhola, que refere no Artigo 3º. Que o castelhano é a língua oficial do Estado, língua que todos os espanhóis têm o dever de conhece-la e o direito de usa-la.



Ler mais...

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Afinal o que é um Bilião?

0 Comentários

Mais do que uma discussão, a diferença entre um bilião europeu e um bilião americano, gera na verdade uma grande confusão numérica, tudo começou em 1948, quando inventaram uma nova escala numérica, de lá para cá, o mundo ficou dividido. No Brasil bilião diz-se "bilhão".

O Bilião não é igual em todo o mundo, desde 1948, quando a 9ª Conferência Geral de Pesos e Medidas, recomendou a adoção universal da Escala Longa, que só foi acatada pela maioria dos países europeus, nos quais, 1 bilião leva 12 zeros, e equivale a um milhão de milhões, nos países anglo-saxónicos escreve-se com apenas 9 zeros, e equivale a mil milhões, se por um lado esta diferença é meramente linguística, no que concerne à compreensão de valores monetários, então deveria-se promover uma uniformização da linguagem do Bilião, de preferência pela escala curta anglo-saxónica que é mais fácil para a compreensão das pessoas no geral.
Isto porque gera confusão, quando se fala de Um Bilião de Euros na Europa, é na verdade um Trilião de Euros para um americano. E um Bilião de Dollares, nunca será um bilião na Europa, mas apenas mil milhões, hora, isto é incongruente.

Eu pessoalmente prefiro o termo americano, que era o utilizado por Portugal até aos anos 60, quando então se passou a utilizar a escala longa dos número grandes. O Brasil manteve-se fiel ao sentido original da palavra não acatando as alterações propostas em 1948.
Um dos exemplos como o resto do mundo utiliza a diferença numérica entre bilião e trilião, mostra o isolamento da Europa face a este problema de mera nomenclatura.
Ler mais...

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Como candidatar-se a um emprego por mail

0 Comentários
Atualmente o e-mail é um dos meios mais utilizados para se comunicar, sendo o envio do mesmo válido com prova de entrega de documentos. Neste sentido, poupa-se em tempo e dinheiro com deslocações.
As respostas de anúncios de emprego não são exceção, pelo contrário é fundamental que sejam feitas por e-mail mal se tenha conhecimento da oferta, o que requer no entanto alguns cuidados que devem ser tidos em conta no momento de enviar o seu e-mail.
  • Ser simples nas palavras e conciso no conteúdo;
  • Especificar o cargo a que se candidata;
  • Suscitar interesse do responsável de Rh;
  • Colocar-se à disposição para dar mais informações;
  • Anexar Carta de Motivação e CV.
Portanto o ponto crucial do e-mail, é ser uma primeira apresentação, tente ser breve, para não cansar o selecionador na hora de ler o texto, deve fazer com que o e-mail possa suscitar interesse e assim, possibilitar um segundo contacto para uma entrevista pessoal, tendo em conta que muitas pessoas não passam da primeira fase, que é a do envio do e-mail.

Tente conseguir o máximo possível de informação sobre a empresa em questão, muitos anúncios não fornecem o nome completo, o endereço entre outros dados, se conseguir deve colocar alguma dessa informação no e-mail, como a localização da empresa. Deve adicionar um ficheiro anexo, contendo a Carta de Motivação, e o seu CV - Curriculum Vitae, lembre-se que em pdf.
Ler mais...

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Localização Geográfica dos Cinco Continentes

0 Comentários
Há muito tempo que me deparo com um grande número de pessoas, inclusive estudantes universitários, que sentem uma enorme dificuldade em compreender geografia e em localizar continentes e países, nada de mais, visto que o problema nesses casos, resulta na maioria das vezes de uma didática desadequada. Passo a citar o modo mais fácil de como se localizam os continentes.

A maneira mais fácil de aprender a localização geográfica dos Cinco Continentes, América, Europa, Ásia, África e Oceânia é simples, vejamos:

1º) Pegar uma folha de papel em branco e desenhar um retângulo na posição horizontal, dividindo-o inicialmente em seis partes iguais.
2º) O primeiro quadrado superior à esquerda é unido com o quadrado inferior, assim o retângulo tem agora cinco partes.
3º) Numere-os um a um o retângulo à esquerda será o 1, os outros dois quadrados serão os números 2 e 3 em cima, e 4 e 5 em baixo, conforme a imagem acima.

Após definir os números, temos de lhes dar os nomes de acordo com a posição geográfica dos continentes, no retângulo de nº1 temos a América, nos quadrados 2 e 3, temos respectivamente a Europa e a Ásia, e nos quadrados subsequentes em baixo, temos a África no nº 4 e a Oceânia no nº 5. Lembre-se a ordem da posição numérica está de acordo com a posição geográfica, aprendendo isto, o próximo passo será apenas saber a que continente pertence um determinado país e será mais fácil encontrá-lo no "Mapa Mundo".

A América ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é o nome de um país, mas de todo um continente, o país é os Estados Unidos da América, o Continente é a América, que se subdivide em quatro principais zonas geográficas, América do Norte, América Central, América do Sul e as Caraíbas.

Filipe de Freitas Leal
Ler mais...

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Ensino Superior - Revalidação de Diplomas no Brasil

0 Comentários
A revalidação de diplomas portugueses no Brasil, tendo sido conferidas por universidades portuguesas, faculdades ou institutos superiores, faz-se por um longo e moroso processo de reconhecimento, que não cabe como ao MEC Ministério da Educação, mas sim por instituições congeneres, que nomeiam um corpo docente para a análise do diploma, desde que tenham o mesmo curso.

Há contudo, algo que leva a equívocos e mal entendidos,  é que em Portugal Licenciatura não é o mesmo que no Brasil, tal como também há diferentes interpretações para Pós-Graduação e Mestrado, contudo foquemo-nos por agora, no processo burocrático do reconhecimento de um diploma português no Brasil.

Irei colocar neste blog nas próximas semanas, a informação necessária sobre todo o processo, bem como os valores dispendidos e os prazos de conclusão que podem ir de seis meses a um ano. 
Ler mais...

segunda-feira, 9 de maio de 2016

"Se Bem Me Lembro" - Ainda o Acordo Ortográfico

0 Comentários
Como diria o Professor Vitorino Nemésio, "Se Bem Me Lembro", foi a partir de 2013, que os alunos da Universidade de Lisboa, (eu incluído) tiveram de apresentar os seus trabalhos académicos, já redigidos conforme o Novo Acordo Ortográfico, não interessa lembrar quais foram esses professores, acho que agiram muito bem porque respeitaram uma diretiva prevista para entrar em vigor 23 anos antes, tempo mais que suficiente para se corrigir erros e haver a necessária preparação ou recusa.
Foi também segundo a orientação de professores do ISCSP que nós passamos a usar o "Lince" como corretor ortográfico, nesse ano as provas e os testes eram redigidos segundo o AO90.
Paulatinamente os organismos do Estado, jornais, canais de TV, passaram a cumprir o que as diretivas estabeleciam, muitos professores e também nós alunos o fizemos com um enorme esforço e empenho.
Creio que hoje em dia, há assuntos muito mais prementes para se debater em prol da sociedade portuguesa do que discutir o Velho Acordo, ou o Novo Acordo, sobretudo passados 25 anos de tempo de preparação e adaptação e passado um ano de ter entrado em vigor, é ridículo voltarmos atrás depois de tanta tinta gasta, de tanto tempo perdido e sobretudo de muitos investimentos feitos.
Voltar para trás acho que é um erro, também pela razão de que o acordo só incide no modo como se escreve, pois afeta apenas 3% das palavras na língua portuguesa, não incide na gramática, ou em particular na sintaxe, nem na semântica e muito menos na cultura das pessoas.
Mas para mim tanto faz, quero é ver as coisas definidas preto no branco e que digam de uma vez por todas aos alunos em que norma é que vão passar a escrever os trabalhos académicos.

Filipe de Freitas Leal
Ler mais...

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Feira do Livro no ISCSP - Edição de Aniversário.

0 Comentários
Está patente ao público em geral e até ao dia 15 no ISCSP Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, a 8.ª Edição da Feira do Livro edição comemorativa do aniversário dos 110 anos da fundação do ISCSP, sendo o horário de funcionamento é das 15h às 20h. no átrio principal do instituto. A feira tem uma vasta oferta de livros formativos das diversas áreas cientificas, muitos dos títulos tem como autores renomados professores do Instituto, a preço reduzidos.


Ler mais...

LinkWhithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

mover